Início >> Notícia >> Categoria >> Ciência e tecnologia >> Novo-Moto-G5S-Plus-torna-modelo-anterior-obsoleto-apos-apenas-cinco-meses

Novo Moto G5S Plus torna modelo anterior obsoleto após apenas cinco meses
Normalmente, o ciclo de vida útil de um celular dura uns três anos

9/2/2017 às 8:29 AM 9/2/2017 às 8:29 AM

1866

Publicada por: Francisco Silva
Fonte: Olhar Digital

Se você acompanha a evolução do mercado de smartphones, certamente já ouviu falar no termo "obsolescência programada". Trata-se de uma espécie de data de validade que os celulares têm até que percam funções ou estejam em descompasso com o avanço da tecnologia e precisem ser substituídos.

Normalmente, o ciclo de vida útil de um celular dura uns três anos. Mas com os novos smartphones que a Motorola anunciou nesta quinta-feira, 24, para o Brasil, outros dois aparelhos, lançados há apenas cinco meses, já se tornaram obsoletos. É o ciclo de vida útil mais curto que produtos da marca Motorola já tiveram por aqui.

Explico: hoje a empresa lançou o Moto G5S e o Moto G5S Plus. A letra "S" se referece à "special edition", ou "edição especial" em bom português. Ou seja, os dois são, respectivamente, upgrades em relação ao Moto G5 e ao Moto G5 Plus, lançados no Brasil em março deste ano.

Em apenas cinco meses, a Motorola conseguiu tornar dois smartphones obsoletos ao lançar versões melhores deles e com praticamente o mesmo preço. O Moto G5 Plus, por exemplo, chegou por aqui custando R$ 1.499, enquanto o Moto G5S Plus, que tem especificações melhores, chegou agora pelo mesmo preço.

Em outras palavras, não faz sentido comprar o Moto G5 Plus se, pelo mesmo preço, você pode comprar um outro celular da mesma marca e muito melhor. Essa superioridade pode ser vista não só nos números, mas principalmente com o aparelho em mãos.

O Moto G5S Plus tem uma tela maior, de 5,5 polegadas, e a mesma resolução Full HD. O novo modelo também tem mais memória RAM: 3 GB, contra 2 GB do modelo lançado no começo do ano. Por fim, a câmera do G5S Plus também se destaca, com dois sensores na traseira cheios de recursos de software.

Na mão, tanto o Moto G5S quanto o G5S Plus se encaixam melhor e passam uma sensação mais premium do que a "pegada" das versões anteriores. Isso porque o design dos novos aparelhos é o de uma estrutura única de metal, mais resistente e elegante do que as partes de alumínio sobressalentes do Moto G5 e G5 Plus.

É difícil falar em termos de responsividade e velocidade, já que tivemos pouco tempo de uso com os aparelhos no evento de hoje. Mas, em tese, ainda que os processadores sejam iguais às das versões anteriores, pelo menos o Moto G5S Plus tem chances de ser mais potente que o antecessor, já que tem 1 GB a mais de RAM.

O que pudemos testar, ainda que com restrições, foi o desempenho da câmera dupla no modelo maior. O G5S Plus vem com dois sensores de 13 MP, enquanto o G5 Plus tem apenas um de 12 MP. Com esse conjunto, o novo celular permite que o usuário faça algumas brincadeiras com a profundidade das fotos.

No modo "foco seletivo", é possível deixar o plano de fundo de uma imagem borrado, enquanto o objeto em primeiro plano fica em destaque - ou vice-versa. Uma das duas câmeras também fotografa em tons de cinza, de modo que é possível deixar um dos planos da foto em preto e branco. Há até um falso "chroma key", que permite ao usuário substituir um dos planos da foto por outra imagem do arquivo.

No nosso teste, deu para ver que o foco da câmera é bem rápido, assim como o ajuste de sensibilidade à luz. O que não funcionou muito bem foi o truque de profundidade. As bordas do objeto em primeiro plano costumam ficar borradas, mescladas ao plano de fundo. Além disso, o efeito de substituir um dos planos da imagem por outro frequentemente deixa a foto com buracos.

Os testes que fizemos com a câmera foram num ambiente controlado e limitado. Por isso, esses defeitos talvez não existam no dia a dia com o aparelho. De qualquer forma, é importante destacar que nenhum smartphone com duas câmeras do mundo consegue aplicar efeitos de profundidade nativamente de maneira perfeita. Nem mesmo os mais caros, como o iPhone 7 Plus.

Publicado por: Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (1/2018) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969. CV: http://lattes.cnpq.br/4738070963523179
VEJA TAMBÉM
Geral

Câmara dos Deputados aprova terceirização irrestrita

Contratantes não terão responsabilidade por terceirizados e podem ter capital de R$ 250 mil
Data 3/23/2017 às 2:16 PM
Geral

Pesquisadores comprovam que fumaça das queimadas da Amazônia pode causar câncer

A pesquisa é referente a uma tese de doutorado da bióloga Nilmara de Oliveira Alves, da USP
Data 1/21/2018 às 10:05 PM
Ciência e tecnologia

Space X lança o menor e mais potente foguete do mundo

Na mesma plataforma de lançamento de onde o homem partiu para chegar à Lua, ocorreu nesta terça um novo marco da exploração espacial.
Data 2/7/2018 às 5:37 PM
Geral

Apresentadora relata a dor e a alegria de se demitir da Globo após 19 anos

A jornalista diz que agora está "feliz" e "leve", mas deixar a Globo não foi uma decisão fácil.
Data 2/14/2017 às 2:16 PM
Comunidade

Canal é transformada em ecoparque em Porto Velho

A criação do espaço, tem por objetivo proteger as áreas de preservação permanente
Data 4/10/2018 às 9:02 AM
Música

“Indecente”: tudo sobre o novo single da Anitta

arte da capa já foi divulgada oficialmente
Data 3/22/2018 às 11:22 AM
Ciência e tecnologia

Superlua, Lua Azul e Lua de Sangue coincidem nesta quarta; entenda

Na maior parte do Brasil, apenas a Superlua será visível.
Data 1/29/2018 às 6:28 PM
Geral

Cinco mortos em queda de avioneta junto ao Lidl em Tires

A aeronave caiu sobre um camião que descarregava junto ao supermercado Lidl, em Tires.
Data 4/17/2017 às 2:39 PM