Início >> Notícia >> Categoria >> Geral >> Temer-usa-dados-extraoficiais-para-falar-de-desmatamento

Temer usa ‘dados extraoficiais’ para falar de desmatamento

9/23/2017 às 7:47 AM 9/23/2017 às 7:47 AM

1950

Publicada por: Francisco Silva
Fonte: Lupa

Começou na terça-feira (19) a 72ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e, seguindo a tradição, o presidente do Brasil foi o primeiro chefe de Estado a discursar. Checamos algumas das afirmações ditas por ele na abertura do evento.

“Os primeiros dados disponíveis para o último ano já indicam diminuição de mais de 20% do desmatamento naquela região [a Amazônia Legal]”

Presidente Michel Temer, em discurso feito na ONU no último dia 19

RECORTES-POSTS-AINDA-E-CEDO

Desde 1988, o Prodes, projeto vinculado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), municia o governo brasileiro com dados sobre o desmatamento da Amazônia Legal. É com base nele que são estabelecidas as políticas públicas sobre o assunto. O Prodes monitora a área desmatada na Amazônia Legal com o apoio de imagens de satélite e produz relatórios frequentes. Os dados referentes a 2017 ainda não foram publicados.

Com base nas últimas informações, no entanto, constata-se que, entre 2015 e 2016, houve um aumento de 27% no desmatamento dessa região. No ano passado, a Amazônia Legal perdeu 7.893 km² de área verde contra 6.207 km² no ano anterior.

Ainda vale destacar que, enquanto não são divulgadas as informações oficiais do Prodes relativas ao ano de 2017, ONGs e Oscips (Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público) publicam pesquisas sobre o assunto. O Imazon, que é um instituto de pesquisa do Pará, por exemplo, apontou uma queda de 21% no desmatamento entre julho de 2016 e agosto de 2017. 

Beto Veríssimo, pesquisador do Imazon, disse à Lupa que presidentes e ministros do meio ambiente do Brasil costumam usar os dados oficiais do Inpe (Prodes) para as suas posições e falas internacionais e que os sistemas de satélite utilizados pelos institutos têm resoluções distintas, e, por isso, registram áreas diferentes.

Em nota, a Presidência reconhece que Temer usou um “dado extraoficial” na ONU, o do Imazon.


“A energia limpa e renovável no Brasil representa mais de 40% da nossa matriz energética: três vezes a média mundial”

RECORTES-POSTS-VERDADEIRO

O Balanço Energético Nacional 2017, que é feito pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ligada ao Ministério de Minas e Energia, com base em dados do ano anterior, aponta que a participação de energias renováveis na matriz energética brasileira realmente está entre as mais elevadas do mundo.

Em 2016, elas representavam 43,5% do total, acima dos 41,3% registrados em 2015 e dos 39,4% de 2014. De acordo com o mesmo documento, a média mundial em 2014 – último ano disponível para consulta – era de 13,5%. Nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de 9,4%.


“Acabamos de modernizar também nossa lei de migração, pautados pelo princípio da acolhida humanitária”

RECORTES-POSTS-VERDADEIRO-MAS

No dia 25 de maio deste ano, o presidente Michel Temer sancionou a Lei de Migração, que substituiu o Estatuto do Estrangeiro, criado durante a ditadura militar e com foco na segurança nacional. Mas o presidente vetou 18 pontos do texto. Entre eles, a possibilidade de um estrangeiro não residente exercer cargo, emprego ou função pública no Brasil. No veto, Temer afirmou que isso seria uma “afronta à Constituição e ao interesse nacional”.

*Com a colaboração de Nathalia Afonso, sob a supervisão de Cristina Tardáguila.

**Esta reportagem foi publicada na edição impressa do jornal Folha de S.Paulo no dia 20 de setembro de 2017.

temer na onu folha 1

Publicado por: Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (1/2018) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969. CV: http://lattes.cnpq.br/4738070963523179
VEJA TAMBÉM
Música

Indústria da música nos EUA se recupera graças ao streaming

Vendas no maior mercado de música do mundo cresceram 14,6% nos primeiros seis meses de 2017 e atingiram US$ 2,7 bilhões.
Data 9/23/2017 às 7:59 AM
Geral

Caminhões com diesel são escoltados até usinas termelétricas em Rondônia

Em Rondônia, sete municípios estão sem energia elétrica desde a manhã desta sexta-feira (25).
Data 5/26/2018 às 1:42 AM
Geral

Manifestantes de vários países marcham pela legalização da maconha

Protestos pela liberação da erva mobilizaram participantes em diversas partes do mundo neste sábado (6).
Data 5/8/2017 às 12:05 AM
Música

Alok lança nova música, Innocent.

Faixa é uma parceria com o Dj belga Yves V e o cantor irlândes Gavin James
Data 10/21/2018 às 8:13 PM
Geral

Empresa de insumos para hemodiálise adesiva caminhão e contrata escolta

Material usado no tratamento já é racionado em unidades do estado do Rio e pode terminar neste sábado. Em todo o país, 120 mil pessoas dependem da terapia para viver
Data 5/26/2018 às 2:00 AM
Geral

Furacão Irma deixa quatro mortos e 21 feridos em St. Martin

Reforços humanos e materiais foram enviados para a região
Data 9/7/2017 às 8:20 PM
Música

MC Diguinho lança clipe de versão "light" de "Só surubinha de leve"

Funkeiro vem sendo alvo de críticas em redes sociais pelos versos originais da música, como 'Taca bebida, depois taca pica e abandona na rua'.
Data 1/21/2018 às 10:30 PM
Geral

Terremoto com epicentro na Bolívia é sentido em diversas cidades do Brasil

Abalo de magnitude 6,8 com epicentro no sul do país vizinho levou ao esvaziamento de prédios em diferentes localidades brasileiras, como São Paulo e Brasília.
Data 4/3/2018 às 7:45 AM