Início >> Notícia >> Categoria >> Geral >> desequilibrio---terra-enfrenta-temporadas-de-terremotos-e-furacoes

Desequilíbrio Terra enfrenta temporadas de terremotos e furacões

Nos últimos dias série de furacões e terremotos devastam cidades

Desequilíbrio   Terra enfrenta temporadas de terremotos e furacões

160

Francisco Silva 20/09/2017 às 08:15 20/09/2017 às 08:17

Um forte terremoto voltou a atingir o México nesta terça-feira, 19 de setembro, deixando um rastro de destruição, mortes, feridos e pânico no país. O epicentro do sismo, de 7,1 graus de magnitude, foi a cerca de 12 quilômetros da localidade de Axochiapan, no Estado de Morelos (centro do país), mas o tremor de terra foi sentido na Cidade do México, capital mexicana, onde dezenas de prédios caíram. Várias pessoas morreram nas localidades atingidas, mas as autoridades mexicanas ainda seguem contabilizando os mortos e feridos na tragédia. O terremoto ocorreu apenas dez dias depois de outro tremor de terra, de magnitude 8,2 graus na escala de Richter, sacudir o sul do país e deixar mais de uma centena de mortos nos Estados de Oaxaca, Chiapas e Tabasco.

 

Terremoto no México

Até a noite desta terça o Governo brasileiro não tinha informações sobre cidadãos do Brasil entre as vítimas e disponibilizou um número de emergência:

Também um tremor de terra foi registrado na região de Rio Branco do Sul e Itaperuçu, na Região Meropolitana de Curitiba, na madrugada desta segunda-feira (18), segundo o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). O abalo sísmico foi sentido em outras cidades do estado.

 

Tremor no Paraná (Foto: Arte G1)O tremor registrado na região de Rio Branco do Sul e Itaperuçu teve magnitude de 3.5 graus e com profundidade superficial.

Um terremoto de magnitude 6,1 atingiu o sul da Nova Zelândia na quarta-feira (20, horário local).

O tremor foi registrado a uma profundidade de 10 km, 256 km a oeste da Ilha de Auckland, segundo o Serviço Geológico dos EUA. Não foi emitido alerta de tsunami imediatamente após o abalo.

Temporada de furacões

Na segunda-feira, a tempestade se abateu sobre Dominica, nação-ilha de 72 mil habitantes no leste caribenho e provocou devastação generalizada, disse o primeiro-ministro, Roosevelt Skerrit.

O furacão Maria é 2ª tempestade com ventos superiores a 250 km/h a atingir o Caribe neste mês de setembro. O Irma deixou um vasto rastro de destruição na região.

Maria é a 13ª tempestade batizada do Atlântico neste ano, o sétimo furacão da temporada até o momento e o quarto grande furacão após as passagens de Harvey, Irma e José, segundo o NHC.

O último grande furacão a assolar Porto Rico diretamente foi o Georges, que chegou à ilha como uma tempestade de categoria 3 em 1998. Há o temor que Maria se torne o furacão mais intenso a atingir Porto Rico em 85 anos. Em 1932, uma tempestade de categoria 4 varreu o território norte-americano.

 (Foto: Arte G1)

(Foto: Arte G1)

Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (2/2017) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969

Veja também

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites