Início >> Notícia >> Categoria >> Música >> eis-a-capa-do-primeiro-cd-de-musicas-ineditas-de-joao-bosco-em-oito-anos

Eis a capa do primeiro CD de músicas inéditas de João Bosco em oito anos

Eis a capa do primeiro CD de músicas inéditas de João Bosco em oito anos

67

Francisco Silva 04/10/2017 às 21:28 04/10/2017 às 21:28

Com capa que expõe João Bosco em três fotos sobrepostas de Flora Pimentel, o álbum Mano que zuera chega ao mercado fonográfico neste mês de outubro de 2017. Trata-se do primeiro disco de músicas inéditas do cantor, compositor e violonista mineiro em oito anos. O repertório inclui regravação de João do Pulo, parceria com Aldir Blanc lançada pelo próprio Bosco há 31 anos no álbum Cabeça de nego (1986). A nova abordagem de João do Pulo inclui citação de Clube da esquina nº 2 (Milton Nascimento, Lô Borges e Márcio Borges, 1972), um dos clássicos do movimento pop mineiro capitaneado por Milton Nascimento e alavancado em 1972, ano em que Bosco debutou no mercado fonográfico.


Aldir Blanc também é o parceiro do inédito samba Duro na queda. Entre regravação da obra-prima Sinhá (música composta com Chico Buarque e lançada na voz do parceiro em 2011) e inéditas parcerias com Francisco Bosco (a música-título Mano que zuera, o já lançadosingleOnde estiverFim), Bosco abre parceria com Arnaldo Antunes em Ultra leve. Nesta música, o cantor divide os vocais com a filha Júlia Bosco. Nenhum futuroPé-de-vento eQuanto Rios são outras músicas inéditas do disco, compostas por Bosco.


Eis, na disposição do álbum lançado com a distribuição da gravadora Som Livre, as 11 músicas de Mano que zuera:


1. Fim (João Bosco e Francisco Bosco, 2017)

2. Duro na queda (João Bosco e Aldir Blanc, 2017)

3. Mano que zuera (João Bosco e Francisco Bosco, 2017)

4. João do Paulo (João Bosco e Aldir Blanc, 1986) – com citação de Clube da esquina nº 2 (Milton Nascimento, Lô Borges e Márcio Borges, 1972)

5. Ultra leve (João Bosco e Arnaldo Antunes, 2017) – com participação de Julia Bosco

6. Onde estiver (João Bosco e Francisco Bosco, 2017)

7. Sinhá (João Bosco e Chico Buarque, 2011)

8. Pé-de-vento

9. Coisa nº 2 (Moacir Santos, 1963) –  tema instrumental

10. Nenhum futuro

11. Quantos Rios


(Crédito da imagem: capa do álbum Mano que zuera, de João Bosco)

Fonte: G1

João Bosco

Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (2/2017) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969

Veja também

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites